Click to visit pocast

Friday, January 15, 2010

This Week on Cloakroom, Nuno Fisteus


"A room where coats and other articles may be left temporarily"
This week featuring on cloakroom we have "theloneprince" aka Nuno Fisteus, young portuguese graphic designer (from Santa Maria da Feira) talks about his work and inspirations.

1. Como defines o teu estilo como Designer Gráfico?
Considero o meu estilo Clean, ou, em bom Português, Limpo. Objectividade e simplicidade são o meu mote. Nada é deixado ao acaso. No entanto, sou bastante intuitivo no modo de abordagem às propostas. Sou criativo e empenhado com um sentido estético apurado e inovador. Pode soar um pouco cliché mas a seguinte frase de Antoine de Saint-Exupéry, autor de O Principezinho, traduz exactamente o que penso em relação ao Design: “Perfection is achieved, not when there is nothing more to add, but when there is nothing left to take away.”

2. Tens outra área do Design que gostasses de trabalhar sem ser a da Comunicação?
Sim, se considerarmos a Ilustração uma área do Design. Ocasionalmente, tenho feito algum trabalho de Ilustração em regime Freelance, que gostaria de desenvolver mais, com mais tempo. O bichinho teve início antes da Faculdade, quando decidi criar um grupo de Pintura com uns amigos, denominado de A Epopeia Amarela, que tinha como temática homenagear personalidades ilustres. Após uma exposição do grupo e a minha entrada para as Belas Artes, comecei a desenvolver um estilo mais individual e único.

3. Costumas ouvir música enquanto trabalhas?
A música é totalmente imprescindível no meu trabalho. É uma fonte de inspiração. A sensação de trabalhar no vazio sem apoio sonoro é assustador; as ideias não fluem e as horas prolongam-se... Lembro-me de chegar da escola, pôr os meus CDs preferidos a tocar, traduzir as letras e ilustrá-las.

4. Que género de músicas/artistas costumas ouvir?
Os meus gostos musicais são diversos. Tenho preferência por música Electrónica mas ouço desde Pop a Trip-Hop, passando pelo Ska Alternativo, Folk e Indie. Continuo a ouvir muito Anos 90, desde Nirvana, Suede, Blur ou No Doubt. Claro que também tenho os meus guilty feelings como a Gwen Stefani, imagem de inspiração. De momento estou a ouvir os novos álbuns de Owen Pallett e Vampire Weekend, para começar bem o ano.

5. Que publicações recomendarias a entusiastas do Design Gráfico?
Um bom livro de inspiração que recomendo é o The Art of Looking Sideways de Alan Fletcher. A revista Grafik também é uma óptima referência, pois concilia o Design Gráfico com Fotografia, Arte, Tipografia e Ilustração.Ultimamente tenho procurado a maior parte de informação através de blogs ou twitter. Acompanho a AMMO Magazine , que divulga o trabalho de Ilustradores de qualquer parte do mundo; o Designer Gráfico David Airey, que tem um portfolio bastante coerente e partilha informação com outros profissionais da área; o weblog The Ministry of Type , para apreciadores de Tipografia e Caligrafia.

6. Qual é o teu designer/s favorito/s ?
Na área do Design Gráfico, não tenho um Designer de eleição, mas preferência por diferentes tipos de trabalho. Mas posso referir os clássicos Milton Glaser, Saul Bass e Paul Rand. Na Ilustração, busco inspiração em Sempé, Sophie Blackall, Peskimo, Adrian Tomine e Mário Botas. Na Moda, Alexander McQueen e mais recentemente Burberry Prorsum.

7. Enuncia três cidades europeias. Das três qual seria a tua primeira escolha para viver e porquê?
Londres, Barcelona e Praga. Escolheria definitivamente Londres, uma cidade que já visitei inúmeras vezes e com a qual me sinto plenamente identificado. Adoro a azáfama e o intercâmbio de diferentes culturas entre milhões de pessoas que se cruzam diariamente. É o centro da cultura, entretenimento e moda, mas principalmente um foco de grande inspiração.

8. A par do Design existem concerteza outros interesses, quais são?
Além do Design Gráfico e Ilustração, tenho experiência na área de Moda e Publicidade, na criação de conceitos e grafismos aplicados ao vestuário. Tenho também especial interesse por Graffiti Art, Pixel Art, Fotografia, Space Invaders, 8-bit, Harajuku Style e London Street Fashion.
9.Nos últimos tempos tens tido algum objecto/s em particular que tenha despertado a tua atenção?
Nos últimos anos tenho-me sentido particularmente fascinado por chapéus. Nos dias de hoje não os vejo como indicador de hierarquia, como os reis usavam coroas, os sacerdotes a mitra e os guerreiros o elmo. Uso-os simplesmente como acessório.

10. Noite ou Dia?
Sou uma pessoa dualista, logo é-me difícil escolher um só. Gosto de ambos por motivos diferentes.

11. Banksy ou Keith Haring?
Keith Haring. Pela temática homoerótica, imaginário icónico e percurso individual.

12. Andy Warhol ou Pollock?
Warhol. Pela temática do quotidiano, artigos de consumo e personalidades; e a reprodução em série de obras artísticas.

13. Bush ou Obama?
Obama. Na esperança por um futuro melhor.

14. Tens algum vício em particular que possa ser revelado?
Mais do que um vício, é uma obsessão. Sou demasiado perfeccionista.

15. Qual a tua comida favorita?
Italiana.

Labels: , , ,

1 Comments:

Blogger Ricardo Fonseca said...

muito bem fisteus bela entrevista , nao esperava menos de ti ;)

Tuesday, 19 January, 2010  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home